Sessão Assíncrona

23/03/2021 - 09:00 - 18:00
SA52 - Eixo 7 - CAPACITAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO EM SAÚDE (GRUPO III) (TODOS OS DIAS)

35341 - FORMAÇÃO POLÍTICA DE TRABALHADORES DE SAÚDE: UMA REVISÃO DE LITERATURA
TARSILA TEIXEIRA VILHENA LOPES - USP, AQUILAS MENDES - USP, LEONARDO CARNUT - UNIFESP


Resumo
Ao longo da história, várias formações políticas voltadas para a classe trabalhadora foram desenvolvidas. O objetivo desse estudo foi compreender como tem sido o debate na literatura científica sobre a formação política de trabalhadores numa perspectiva marxista. Realizou-se uma busca exploratória a partir de 43 periódicos científicos, em que 18 artigos fizeram parte desta revisão. A aposta de formações políticas tem sido unir a classe trabalhadora para o enfrentamento do processo sócio histórico, no qual a Saúde Pública está imersa. Almeja-se, a partir dessas formações políticas, socializar conhecimentos necessários para a formação crítica de sujeitos sociais, para que atuem com o propósito da transformação revolucionária da sociedade.

Introdução
A política tem sido um campo de estudo que perpassa todas as dimensões de nosso cotidiano. Historicamente, vários movimentos sociais organizaram diferentes formações políticas, que tiveram a teoria marxista como referência. Formações como estas também são conhecidas como ‘educação popular’ ou ainda ‘formação de base’. Peloso et al (2012) conceituou esse tipo de formação como dispositivos político-pedagógicos que contribuem na criação de conhecimentos, na construção e implementação de estratégias de uma organização popular, para qualificar a militância para a luta de classes, no despertar de consciência de classe e na incorporação dos trabalhadores como protagonistas, através de um método popular.
Formações políticas dentro do contexto curricular das universidades possuem pouco espaço e capacidade de modulação frente à realidade, uma das formas dela ser pautada é por atividades extensionistas, capazes de promover análises reflexivas críticas (DAVID et al, 2019).
Pretendeu-se com esta revisão ampliar o conhecimento sobre formações que se baseiem numa perspectiva teórica marxista.


Objetivos
Compreender como tem sido o debate na literatura científica sobre a formação política de trabalhadores numa perspectiva marxista.

Metodologia
A coleta de dados se iniciou a partir de uma busca exploratória das principais revistas marxistas. Foram selecionados 43 periódicos: 22 nacionais, 09 latino-americanos e 12 de outros continentes. Apenas 01 revista não é marxista, foi incluída por ser um repositório em que poderiam ser encontrados estudos relacionados ao tema.
A seleção dos artigos incluídos na revisão foi dividida em etapas. A primeira foi a de identificação, foram elencados ‘termos livres’, que foram: formação política; educação crítica; educação política; formação crítica e formação humana. Feito isso, os termos foram combinados, resultando no total de publicações. A etapa seguinte foi a de rastreamento, em que foram excluídos os títulos repetidos e outras publicações que não eram artigos na íntegra ou que não correspondiam ao tema da pesquisa. Por fim, elegeu-se os artigos que foram incluídos na revisão.
De acordo com a Resolução 510/2016, essa revisão não precisa ser registrada nem avaliada pelo sistema CEP/CONEP.


Resultados e Discussão
Foram identificadas 2979 publicações. Sendo 1705 periódicos nacionais, 258 latino-americanos e 1016 de outros continentes. Deste total, 2154 títulos foram excluídos por serem repetidos, resultando 825 publicações a serem avaliadas. Desconsiderou-se todas as publicações que não fossem artigos, permaneceram 620 artigos. Após a leitura dos títulos, foram selecionados 40. Na sequência, realizou-se a leitura na integra, resultaram 18 artigos ao final.
A aposta de formações políticas tem sido unir a classe trabalhadora para o enfrentamento do processo sócio-histórico, no qual a Saúde Pública está imersa. Almeja-se socializar conhecimentos necessários para a formação crítica de sujeitos sociais, para que atuem com o propósito da transformação revolucionária da sociedade. Para isso, utiliza-se de métodos pedagógicos que proporcionem o desenvolvimento da consciência de classe, para despertar uma prática humana com vista de uma ação coletiva, organizada e emancipadora (SANTOS; GOULART, 2016; CARNUT et al, 2019; MARIANO; LOMBARDI, 2019).


Conclusões / Considerações finais
A política se faz presente em nossas discussões diárias. Nesse sentido, os trabalhadores atuam como protagonistas políticos, para além dos espaços institucionais. Uma dessas frentes de atuação são as formações políticas, em que os trabalhadores assumem a função de educadores, capazes de estimular, organizar e promover ações a favor de sua classe. Tais posturas podem ser vistas nos artigos dessa revisão, assim como estudos que buscam por uma educação libertadora, cujos esforços estão empenhados para a transformação da realidade hegemônica.

Referências
PELOSO, Ranulfo. Trabalho de base: seleção de roteiros organizados pelo Cepis. 1 ed. Expressão Popular: São Paulo, 2012. 152p.
DAVID, H. et al. Curso para a formação histórico-política na graduação em saúde: análise de uma construção partilhada. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, 2019.
SANTOS, P.H.A.; Goulart, D.C. Formação no Movimento dos Trabalhadores Sem Teto: uma análise de seu projeto político. Lutas Sociais, São Paulo, v.20, n.37, p.142-154, jul./dez. 2016.
CARNUT, L. et al. “Passei a entender a influência do capital na saúde pública...”: formação política crítica dos trabalhadores do sistema único de saúde. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 11, n. 1, p. 182-192, abr. 2019.
MARIANO, A.S.; LOMBARDI, J.C. Método de formação política da Escola Nacional Florestan Fernandes do MST. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 11, n. 1, p. 203-209, abr. 2019.

Trabalhos Aprovados

Veja as orientações sobre a apresentação dos trabalhos.

SAIBA MAIS
Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS
Informações Importantes

Informe-se!
Veja as últimas notícias!

SAIBA MAIS