Sessão Assíncrona

23/03/2021 - 09:00 - 18:00
SA52 - Eixo 7 - CAPACITAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO EM SAÚDE (GRUPO III) (TODOS OS DIAS)

35317 - CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DE PRECEPTORIA EM SAÚDE: OS DESAFIOS DA PRÁTICA DA PRECEPTORIA EXPOSTOS NOS TEMAS DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO
ALDENISIA ALVES ALBUQUERQUE BARBOSA - UFRN, GIRLENE FREIRE GONÇALVES - UFRN, SÔNIA MARIA FERNANDES DA COSTA SOUZA - UFRN, RAFAEL RODOLFO TOMAZ DE LIMA - UFRN, ROSIRES MAGALI BEZERRA DE BARROS - UFRN


Resumo
Introdução: O Curso de Especialização de Preceptoria em Saúde é resultado da pactuação entre a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), Ministério da Educação e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte através de Secretaria de Educação a Distância e utiliza o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVASUS) como plataforma de ensino. Objetivo: Apresentar o panorama dos Trabalhos de Conclusão de Curso(TCS) da turma RN/SC/RS através dos problemas elencados. Metodologia: Esta turma tem 53 alunos, formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e nutricionistas. Esses profissionais são lotados em Unidades hospitalares e Unidades Básicas de Saúde, acompanham estudantes em processo de preceptoria. Os problemas mais frequentes apresentados para a formação dos TCC foram: despreparo das equipes para receber alunos e residentes; falta de comunicação entre as instituições de ensino e preceptor; pouco tempo disponível para as atividades de preceptoria; sobrecarga de atividades; pouco compromisso de alguns estudantes. Resultados e discussão: a falta de capacitações por parte dos preceptores apareceu com maior frequência. Considerações finais: Ao visualizar os temas apresentados nos TCC percebesse-se a necessidade de qualificação de preceptores para assumirem o trabalho de acompanhamento de estudantes.

Introdução
O Curso de Especialização de Preceptoria em Saúde é resultado da pactuação entre a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), Ministério da Educação e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte através de Secretaria de Educação a Distância e utiliza o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVASUS) como plataforma de ensino. o Curso veio com proposta de aprimorar a prática da preceptoria, em seus aspectos pedagógicos, por meio de variadas atividades formativas, qualificando a formação humana em saúde. O preceptor tem a função de estreitar a distância entre teoria e prática. Os estudantes chegam ao ambiente de trabalho com certa bagagem teórica de conhecimentos e habilidades, mas deles são exigidas algumas competências consideradas mínimas, nem sempre já adquiridas no processo de formação (Cardoso et al, 2018). A turma RN/SC/RS tem 53 alunos e é formada por enfermeiros, fisioterapeutas, médicos, e nutricionistas. Esses profissionais são lotados em Unidades hospitalares e unidades básicas de saúde e acompanham estudantes em processo de preceptoria.

Objetivos
Apresentar o panorama dos Trabalhos de Conclusão de Curso da turma RN/SC/RS através dos problemas elencados.

Metodologia
Para a formação dos Trabalhos de Conclusão de Curso foram elencados os problemas mais frequentes no decorrer do processo de preceptoria. Foram estes: despreparo das equipes para receber alunos e residentes; falta de comunicação entre as instituições de ensino e preceptor; pouco tempo disponível para as atividades de preceptoria; sobrecarga de atividades; pouco compromisso de alguns estudantes. De acordo com BRADNER et al, (2017) há a necessidade do preceptor guiar e estar engajado na perspectiva de ensinar os conteúdos específicos, bem como clinicar também. A preceptoria exige momentos de reflexão e crítica sobre o processo de trabalho em saúde, o que vem sendo aos poucos percebido e valorizado pelos preceptores em seus momentos pedagógicos.

Resultados e Discussão
A falta de capacitações por parte dos preceptores apareceu com maior frequência. Por terem uma formação técnica voltada essencialmente para a assistência às pessoas, alguns preceptores não têm a segurança de estar realizando a atividade de ensino de maneira adequada, e percebem que seus conhecimentos para o exercício dessa atividade não têm o devido embasamento científico. Para melhorar sua atuação como preceptores, é fundamental que ocorra capacitação pedagógica, possibilitando assim maior integração entre ensino e assistência (DIAS et al, 2015). O preceptor tem, então, o papel de suporte, na condução desse educando a adentrar os territórios e ajudá-los a adquirir confiança, até que este tenha segurança em suas atividades diárias nos cenários de práticas.

Conclusões / Considerações finais
Ao visualizar os temas apresentados nos Trabalhos de Conclusão de Curso na turma RN/SC/RS percebesse-se a necessidade de processos de capacitações para qualificar preceptores para assumirem o trabalho de acompanhamento de estudantes em formação com vistas a formar profissionais mais preparados para enfrentar o mercado de trabalho no âmbito da saúde.

Referências
Bradner MK, Flores SK, Gary JS, Zumbrunn S. Effective Learning in an Ambulatory Family Medicine Clerkship: A Qualitative Study of Medical Student Midpoint Feedback. Fam Med. 2017; 49(8):630-634.
Cardoso GA, Guidoreni AS, Cardoso MD. Integração Ensino Serviço: o Internato em Saúde Coletiva do Curso de Medicina da UniFOA inserido na Rede de Atenção Básica do SUS - Volta Redonda. Caderno UniFOA. 2018; 3(1).

Dias ARN, Paranhos ACM, Teixeira RC, Domingues RJS, Kietzer KS, Freitas JJS. Preceptoria em saúde: percepções e conhecimento dos preceptores de uma unidade de ensino e assistência. Educação. 2015: 84-99.
Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Manual do aluno. Natal: UFRN; 2019

Trabalhos Aprovados

Veja as orientações sobre a apresentação dos trabalhos.

SAIBA MAIS
Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS
Informações Importantes

Informe-se!
Veja as últimas notícias!

SAIBA MAIS