Sessão Assíncrona

23/03/2021 - 09:00 - 18:00
SA60 - Eixo 7 - INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO (TODOS OS DIAS)

35156 - PROMOÇÃO DA SAÚDE E AS UNIVERSIDADES PROMOTORAS DE SAÚDE: O CASO DO INSTITUTO DE SAÚDE COLETIVA DA UFMT
CASSIA MARIA CARRACO PALOS - ISC/UFMT, LUCAS RODRIGO BATISTA LEITE - ISC/UFMT


Resumo
A promoção da saúde surge no campo da saúde coletiva como paradigma transformador do modelo flexeneriano, para um modelo que leva em conta conteúdos sociais do processo saúde-doença. Entre as estratégias da PS estão as Universidades Promotoras de Saúde, que visam fomentar relações e políticas saudáveis em Instituições de Ensino Superior. O programa ConstruISC se constitui em um programa de extensão que visa oferecer espaços educativos, formativos e de práticas em Saúde Coletiva, pautados na compreensão de saúde na sua dimensão ampliada. O programa representa um espaço institucional na UFMT de diálogo entre docentes, discentes de graduação e pós-graduação, técnicos administrativos e sociedade civil. Constitui-se como um espaço de empoderamento, que leva em consideração as subjetividades e individualidades imbricadas nas ações, para refletir os temas mais relevantes que envolvem ações e práticas de saúde coletiva no Estado do Mato Grosso.

Introdução
A promoção da saúde (PS) se constitui numa política pública mundial, consolidada a partir da Primeira Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde, em 1986, em Ottawa no Canadá. Surge no campo da saúde coletiva como paradigma transformador: do modelo flexeneriano, da alta tecnologização, da especialização e das ações curativas predominantes na área da saúde, para um modelo que considera conteúdos sociais do processo saúde-doença. Entre as ações da PS está a construção de ambientes saudáveis, bem como o investimento na interdisciplinaridade e intersetorialidade. Nesse processo é que surge em 2003, na região ibero-americana o movimento consolidado como Universidades Promotoras da Saúde (UPS), que de acordo com Arroyo (2018) “el concepto de Universidad Promotora de la Salud apela al desarrollo de políticas favorables a la salud y acciones programáticas de educacion para la salud...Parte do reconocimiento y anhelo que las universidades están llamadas a ejercer mayor control sobre los postulados de la abogacia em salud y el cambio social. Reconocen la necesidad de intervir com las politicas sociales, los determinantes de la salud y los objetivos de desarrollo sostenible.”



Objetivos
Oferecer espaços educativos, formativos e de práticas em Saúde Coletiva, pautados na compreensão de saúde nas suas dimensões biológica, psicológica, social e espiritual. Promover uma ambiência saudável na UFMT. Estabelecer parcerias interinstitucionais e intersetoriais.

Metodologia
O Programa ConstruISC teve início no Instituto de Saúde Coletiva da UFMT, em 2019, e é integrado por docentes, estudantes de graduação e pós graduação, técnicos-administrativos e demais profissionais, atuantes no Instituto. O programa se desenvolve como uma atividade de extensão e é coordenado por um docente tendo como vice-coordenador um discente de pós-graduação; os projetos agregados ao programa seguem a mesma metodologia. O programa se articula através do referencial teórico da Promoção da Saúde e das Universidades Promotoras de Saúde e segue uma agenda de reuniões quinzenais para acompanhamento e monitoramento as atividades. Como metodologia todos os projetos utilizam de ações participativas tais como: rodas de conversa, oficinas participativas, saraus literários e/ou musicais com temáticas relacionadas à Saúde Coletiva abertos à comunidade acadêmica interna e externa ao ISC.



Resultados e Discussão
Atualmente o ConstruISC conta com 07 projetos: (1) ISCrevendo História(S), que busca resgatar a história do ISC, bem como construir um arquivo digital e que já realizou até o momento 2 rodas de conversa. (2) FISC, que visa realizar ações de informação e formação na área da Saúde Coletiva. (3) Centro de Estudos e Artes, que objetiva dinamizar as relações no ISC, através das artes, de atividades culturais e de divulgação. (4) FENESCO que intenta fortalecer o encontro estadual de saúde coletiva de Mato Grosso. (5) REDISC, que foca no estimulo da sustentabilidade no ISC. (6) Difundindo Informações Sobre a COVID-19 em Mato Grosso, que tem produzido boletins epidemiológicos das cidades de Cuiabá e Várzea Grande. (7) Práticas de Biossegurança, que busca realizar ações de educação em biossegurança em relação a COVID-19. Ao todo, já foram realizadas aproximadamente 40 ações, entre rodas de conversa, oficinas, minicurso, colóquios e seminário, além da divulgação de 39 Informes Epidemiológicos.



Conclusões / Considerações finais
A guisa de conclusão constata-se que o Programa Construisc representa um espaço institucional na UFMT de diálogo entre docentes, discentes de graduação e pós-graduação, técnicos administrativos e sociedade civil. Os atores do programa vem assumindo posições centrais na construção e implementação dos projetos visando atender as demandas, as necessidades e as expectativas de construção de um Instituto que promova a saúde em toda a sua abrangência, seja ela intelectual, cognitiva, física, psíquica e social. Desta forma, empoderam-se e trazem à cena discussões diversas sobre os temas mais relevantes que envolvem ações e práticas de saúde coletiva no Estado do Mato Grosso, respeitando a capacidade dos indivíduos e a coletividade de decidir sobre a melhoria da qualidade de vida, em especial no âmbito universitário.



Referências
ARROYO, H. V.; RICE, M. Una Nueva Mirada al Movimiento de Universidades Promotoras de la Salud en las Américas. Documento de Trabajo Desarrollado para el IV Congreso Internacional de Universidades Promotoras de la Salud. Evento organizado por la Universidad Pública de Navarra. Pamplona, Espanha, 2009.

BRASIL, Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. 2017. Disponível em:

RABELLO l.S. Promoção da Saúde: a construção social de um conceito em perspectiva comparada. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2010.

MOURA, LBA. & RODRIGUES, NS ( Organizadoras). Universidade Promotora de Saúde: O Percurso da Faculdade de Ciências da Saúde – Universidade de Brasília. Brasília:Universidade de Brasília, 2018.

Trabalhos Aprovados

Veja as orientações sobre a apresentação dos trabalhos.

SAIBA MAIS
Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS
Informações Importantes

Informe-se!
Veja as últimas notícias!

SAIBA MAIS