Comunicação Oral

24/03/2021 - 14:15 - 15:45
CC28 - Eixo 9 - Pesquisa em saúde e C&T

35077 - REDE DE INFORMAÇÕES E COMUNICAÇÃO SOBRE A EXPOSIÇÃO DE TRABALHADORES E TRABALHADORAS AO SARS-COV-2 NO BRASIL
MARIA JULIANA MOURA CORRÊA - CESTEH/ENSP/FIOCRUZ, RITA DE CÁSSIA OLIVEIRA DA COSTA MATTOS - CCI/ENSP/FIOCRUZ, LILIANE REIS TEIXEIRA - CESTEH/ENSP/FIOCRUZ, MARCO ANTONIO CARNEIRO MENEZES - VPAAPS/FIOCRUZ, HERMANO CASTRO ALBUQUERQUE - ENSP/FIOCRUZ, AUGUSTO DE SOUZA CAMPOS - FIOCRUZ BSB, ELIANA NAPOLEÇÃO COZENDEY DA SILVA - CESTEH/ENSP/FIOCRUZ, IVAIR NÓBREGA LUQUES - CCI/ENSP/FIOCRUZ, ANA CLAUDIA CORRÊA BITTENCOURT SODRÉ - CCI/ENSP/FIOCRUZ, ANA LUIZA MICHEL CAVALCANTE - CCI/ENSP/FIOCRUZ, CYRO HADDAD NOVELLO - CESTEH/ENSP/FIOCRUZ, RENATO BONFATTI - CESTEH/ENSP/FIOCRUZ, DANILO FERNANDES COSTA - UFPB, EDUARDO BONFIM DA SILVA - DIESAT, DANIELE CORREIA - DIESAT, CARLOS EDUARDO SIQUEIRA - COLLEGE OF PUBLIC AND COMMUNITY SERVICES, MAURICIO HERNANDO TORRES TOVAR - UNIVERSIDAD NACIONAL DE COLOMBIA, PAULO MARQUES - UNIVERSITY OF BRITISH COLUMBIA


Resumo
Trabalhadores, impedidos de praticarem o distanciamento social, estão diretamente expostos ao SARS-CoV-2. Estes se transformam, também, em vetores na cadeia de transmissibilidade, pelo presenteísmo às fontes de exposição e circulação comunitária.
Considerando o grave problema de saúde pública, o desconhecimento sobre a Covid-19, a ausência de tratamento até o momento, o desafio é a agilidade no acesso às informações, para a efetiva preservação do estado de saúde desses trabalhadores.
Objetivo de estudo é constituir a Rede de Informação e Comunicação Sobre a Exposição de Trabalhadores e Trabalhadoras ao SARS-COV-2 no Brasil.
A metodologia envolve o desenvolvimento de soluções digitais de informação e comunicação sobre trabalhadores expostos ao SARS-Cov-2, a partir da integração de pesquisadores, serviços de saúde e movimento sindical. Parceria entre instituições responsáveis por estudos sobre a Saúde dos Trabalhadores (ST) na pós-graduação (Ensp/Fiocruz; Fiocruz BSB, UFPB), da representação das entidades dos trabalhadores (DIESAT) e de instituições internacionais.
Desta forma, a iniciativa da rede com perspectiva de trabalho interdisciplinar e interinstitucional em sintonia com as agendas dos técnicos, pesquisadores, trabalhadores e lideranças sindicais busca a defesa comum da proteção à saúde dos trabalhadores e da mitigação da cadeia de transmissão do Covid-19 no trabalho.


Introdução
A pandemia do novo agente do coronavirus (SARS-Cov-2) que provoca a doença chamada de COVID-19 se espalhou globalmente, desde sua descoberta em 31 de dezembro de 2019, em Wuhan, na China (WHO, 2019).
O trabalho configura-se em lócus de potencial exposição e transmissibilidade da COVID-19. E os trabalhadores essenciais, impedidos de praticarem o distanciamento social, constituem-se em população de risco. Além disso, a exposição aumenta, devido às características ocupacionais, o processo de trabalho e as insuficientes medidas de proteção e segurança. Assim como, pela continua exposição, denominada de presenteísmo exacerbado (Yang et al., 2017, Gustafsson et al., 2020).
Diante da gravidade da situação, CDC e a OSHA (2020) elaboraram orientações para respostas nos ambientes de trabalho por meio da organização de uma classificação de níveis de riscos por grupos ocupacionais.
O risco da exposição em trabalhadores se torna exponencial, por três vias de exposição: o trabalho superexplorado, às desigualdades sociais e as condições de vida e saúde anteriores à pandemia, de modo que as determinações sociais incidem diretamente nos processos saúde-doença e no perfil de morbi-mortalidade.


Objetivos
Criar a Rede de Informações e Comunicação sobre a exposição ao agente etiológico – o vírus SARS-CoV-2 no trabalho visando contribuir com produção e disseminação de informações sobre o enfrentamento a pandemia, para orientar a prevenção à saúde dos trabalhadores. Assim como, desenvolver instrumentos de registro da situação de exposição desses trabalhadores, para subsidiar o trabalho dos encarregados de políticas na tomada de decisões.

Metodologia
Pesquisa-ação, do tipo prospectivo, com triangulação de métodos pela integração de três áreas: informação para ação; desenvolvimento da Matriz de Exposição Ocupacional ao SARS-CoV-2 para caracterizar a população ocupacionalmente exposta e Investigação da exposição nos ambientes de trabalho.
Implantação e o delineamento das macroatividades: 1. Desenvolvimento do perfil da página; 2. Criação de funções e módulos; 3. Instalação das redes interligadas de participantes e gestão; 4. Capacitação; 5. Produção e divulgação das informações.
O desenvolvimento e criação da página se estrutura pelo conceito de Arquitetura da informação na adoção do desing centrado no usuário e planejamento da organização de dados para respostas pra emergência sanitária da pandemia da Covid-19 no Brasil.
O registro dados sobre saúde e condições de trabalho, será coletado por meio de questionário on-line, disponível na plataforma RedCap. E a população do estudo são os trabalhadores essenciais (Decreto 10.282/2020).

Resultados e Discussão
Até o momento foram realizados seis informes com orientação para mitigação da exposição ao SARS-CoV-2 em ambientes de trabalho, mediante tradução de artigos e textos estrangeiros. Esses informes estão disponibilizados na plataforma e facebook da Ensp/Fiocruz e no repositório institucional ARCA.
O instrumento de comunicação de risco, foi finalizado e inserido na plataforma RedCap. As etapas da elaboração do questionário envolveram a busca e análise de instrumentos, criação de instrumento original, protocolo, dicionário de dados e qualificação das questões por especialistas e trabalhadores da base sindical. A qualificação do instrumento ocorreu em dois processos - análise direta das questões e pela escuta dos trabalhadores (grupo focal). Foram produzidos dois questionários - trabalho presencial e trabalho remoto. O questionário pra trabalho presencial está organizado em 11 divisões temáticas e o de trabalho remoto em 8 questões norteadoras (organização do trabalho - percepção de risco).
Reuniões foram realizadas com os sindicatos por ramo produtivo para análise divulgação da situação de saúde, seminários, encontros e entrevistas, com pesquisadores, representante do judiciário e trabalhadores.


Conclusões / Considerações finais
As perspectivas desse projeto é a constituição de espaço participativo e democrático na comunicação de riscos à saúde, que ainda é um desafio à gestão em saúde, mediante a implementação de ações inovadoras em tecnologia da informação e comunicação, para contribuir com o desenvolvimento de ações que fomente a integralidade da Atenção à Saúde dos Trabalhadores, por meio do funcionamento de uma rede de pesquisadores, trabalhadores e os serviços de Saúde do Trabalhador no SUS.



Referências
World Health Organization et al. Coronavirus disease 2019 (COVID-19): situation report, 52. 2020. Disponível em p-52-covid 19.pdf?sfvrsn=e2bfc9c0_4https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200312-sitre. Acesso em: 20 de abril de 2020.

Gustafsson K, Marklund S, Leineweber C, Bergström G, Aboagye E, Helgesson M. Presenteeism, Psychosocial Working Conditions and Work Ability among Care Workers—A Cross-Sectional Swedish Population-Based Study.Int J Environ Res Public Health. 2020 Apr 2;17(7).

Yang T, Guo Y, Ma M, Li Y, Tian H, Deng J. Job stress and presenteeism among Chinese healthcareworkers: The mediating effects of affective commitment. Int J Environ Res Public Health. 2017;

Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Interim Guidance for Businesses and Employers to Plan and Respond to Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) [Internet]. [cited 2020 Abr 20].

Trabalhos Aprovados

Veja as orientações sobre a apresentação dos trabalhos.

SAIBA MAIS
Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS
Informações Importantes

Informe-se!
Veja as últimas notícias!

SAIBA MAIS