Sessão Assíncrona

23/03/2021 - 09:00 - 18:00
SA11 - Eixo 10 - Produção de Conhecimento em Política, Planejamento e Gestão no Contexto da Saúde Coletiva (TODOS OS DIAS)

34938 - FERRAMENTA DE VISUALIZAÇÃO DAS MEDIDAS DE DISTANCIAMENTO SOCIAL IMPLEMENTADAS NO PAÍS PARA SUBSIDIAR A GESTÃO DE POLÍTICAS DE ENFRENTAMENTO À COVID-19
PAULO FELLIPE SILVÉRIO RAZIA - FM-UFG, LARA LÍVIA SANTOS DA SILVA - IPTSP-UFG, ALEX FELIPE RODRIGUES LIMA - IMB, DEMERSON ANDRÉ POLLI - UNB, LUIS FELIPE ALVIM PAVÃO - STN, RODRIGO FRACALOSSI DE MORAES - IPEA, MARCO ANTONIO FREITAS DE HOLLANDA CAVALCANTI - IPEA, CRISTIANA MARIA TOSCANO - IPTSP-UFG


Resumo
A covid-19, doença causada pelo SARS-CoV-2, teve origem na China em dezembro de 2019 e se espalhou rapidamente até tornar-se pandêmica. Devido à alta transmissibilidade do vírus e à ausência de vacinas e tratamentos eficazes contra a doença, inúmeros países iniciaram a implementação de medidas não farmacológicas, tais como o distanciamento social, com o objetivo de conter e mitigar sua propagação. No Brasil, a partir de março de 2020, várias medidas de distanciamento começaram a ser adotadas nos estados brasileiros, com diferenças importantes em relação ao momento cronológico e epidemiológico de sua implementação. Com o objetivo de entender e avaliar a dinâmica das implementações e, posteriormente, das flexibilizações dessas medidas, um grupo de pesquisadores se uniu para criar uma ferramenta que disponibilizasse essas informações. Nessa ferramenta, de acesso público, são apresentadas as datas da implementação e flexibilização das medidas de distanciamento em cada estado brasileiro, o índice de rigidez dessas medidas e a evolução do número de casos e óbitos por covid-19 em cada local. Trata-se de uma ferramenta interativa, onde o usuário pode escolher como deseja visualizar os dados, que são apresentados na forma de gráficos e tabelas. Tal ferramenta configura-se como um importante instrumento para os gestores na tomada de decisão voltada ao enfrentamento à Covid-19 no País.

Introdução
A covid-19, doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, foi identificada pela primeira vez em dezembro de 2019 em Wuhan, China1. Esta doença se alastrou mundialmente, levando a Organização Mundial da Saúde a declará-la como pandêmica em 11 de março de 20202. Devido à rápida disseminação deste vírus, associada à inexistência, até o momento, de vacinas ou antivirais específicos para prevenção e tratamento da doença, medidas de saúde pública do tipo não farmacológicas, tais como o distanciamento social, foram implementadas em vários países com o objetivo de mitigar os impactos desta doença2,3.
O Brasil, com suas dimensões continentais, tem vivido momentos epidemiológicos regionalmente distintos desta doença, o que resulta na implementação4 e, mais recentemente, na flexibilização das medidas de distanciamento de forma heterogênea entre os estados. Neste cenário, o mapeamento das medidas implementadas e flexibilizadas em cada estado é particularmente importante para a tomada de decisão voltadas ao enfrentamento dessa doença em nível regional e nacional, além de subsidiar pesquisadores com dados que possibilitam a avaliação do impacto dessas medidas no País.

Objetivos
Apresentar uma ferramenta de visualização de dados que disponibiliza informações sobre as medidas de distanciamento social implementadas e flexibilizadas nos estados brasileiros, a fim de auxiliar no enfrentamento da covid-19 no País.

Metodologia
Em março de 2020, um grupo de pesquisadores se reuniu para mapear as medidas de distanciamento social implementadas nos estados brasileiros e criar uma ferramenta de acesso público para disponibilizar esses dados à gestores, pesquisadores, estudantes, ou qualquer indivíduo ou instituição interessada na utilização desses dados para o enfrentamento à covid-195.
A identificação das medidas de distanciamento social implementadas e flexibilizadas tem sido realizada de forma sistemática desde o dia 01 de março de 2020, por meio de buscas nos sites oficiais e Diários Oficiais dos Estados e Distrito Federal. Essas medidas são apresentadas na plataforma segundo as datas de implementação e flexibilização de cada categoria de medidas e segundo seu índice de rigidez ao longo do tempo. Além disso, é apresentada a evolução dos casos e óbitos por covid-19 em cada estado brasileiro, assim como o índice de isolamento social, ambos coletados de outras plataformas de acesso livre.

Resultados e Discussão
Nesta ferramenta é possível visualizar, na forma de gráficos e tabelas, o momento cronológico da implementação de cada categoria de medidas por data, o momento epidemiológico da implementação segundo o número de casos e óbitos por covid-19, o índice de rigidez das medidas de distanciamento por data e o índice de rigidez das medidas juntamente com o índice de isolamento social.
Tem o diferencial de ser interativa, em que é possível configurar o evento que se deseja visualizar (casos confirmados, óbitos confirmados ou óbitos por data de ocorrência), a forma de contagem de eventos (novos eventos ou acumulados ao longo do tempo), a unidade (número absoluto, taxa por milhão de habitantes ou média de novos eventos nos últimos 7 dias), a escala (linear ou logarítmica), o tipo de medida de distanciamento social (dentre as 6 categorias consideradas) e a localidade (UF, macrorregião, país). Também é possível visualizar as trajetórias dos outros estados para comparação, o período no tempo que se deseja visualizar os dados e escolher o número inicial de eventos considerados como referência epidemiológica. Todos os gráficos e tabelas gerados por esta ferramenta estão disponíveis para download.

Conclusões / Considerações finais
A disponibilidade de informações é essencial para o enfrentamento da covid-19, especialmente ao se considerar o crescente número de casos e óbitos no Brasil e a distribuição da doença entre as regiões. Neste cenário, o mapeamento das medidas implementadas e, mais recentemente, flexibilizadas por estados brasileiros torna-se um instrumento essencial aos gestores e pesquisadores, pois permite compreender e analisar o impacto das decisões tomadas.
A análise comparativa e dinâmica entre os diferentes locais e situações epidemiológicas permitida por esta ferramenta de forma sintetizada fornece valiosos subsídios para planejamento presente e futuro não só da implementação e flexibilização das próprias medidas, mas também da gestão de recursos como um todo.
O sistema de saúde, em todos os níveis, certamente se beneficia de decisões acertadas e baseadas em evidências tomadas em situações e momentos oportunos, base de uma gestão eficiente e com impacto positivo na sociedade.

Referências
1. Li Q, Guan X, Wu P, Wang X, Zhou L, Tong Y, et al. Early Transmission Dynamics in Wuhan, China, of Novel Coronavirus-Infected Pneumonia. N Engl J Med. 2020; 382(13): 1199–207.

2. World Health Organization. Responding to community spread of COVID-19. 2020; (March): 1–6.

3. World Health Organization. Critical preparedness, readiness and response actions for COVID-19. 2020; (March):1–3;

4. Silva LLS da, Lima AFR, Polli DA, Razia PFS, Pavão LFA, Cavalcanti MAF de H, et al. Medidas de distanciamento social para o enfrentamento da COVID-19 no Brasil: caracterização e análise epidemiológica por estado; Cad Saúde Publica. 2020; 36(9):1–15.

5. Toscano CM, Lima AFR, Silva LLS da, Razia PFS, Pavão LFA, Polli DA, et al. Medidas de distanciamento social e evolução da COVID-19 no Brasil; 2020; Disponível em: www.medidas-covidbr-iptsp.shinyapps.io/painel

Trabalhos Aprovados

Veja as orientações sobre a apresentação dos trabalhos.

SAIBA MAIS
Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS
Informações Importantes

Informe-se!
Veja as últimas notícias!

SAIBA MAIS