Sessão Assíncrona

23/03/2021 - 09:00 - 18:00
SA53 - Eixo 7 - EDUCAÇÃO E TRABALHO EM SAÚDE NO CONTEXTO COVID-19 (GRUPO I) (TODOS OS DIAS)

34506 - INICIATIVAS DE EDUCAÇÃO E INFORMAÇÃO EM SAÚDE DESENVOLVIDAS PELOS NÚCLEOS ESTADUAIS DE TELESSAÚDE NO ENFRENTAMENTO DA COVID-19
CARLA CARDI NEPOMUCENO DE PAIVA - INSTITUTO DE MEDICINA SOCIAL - UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (IMS/UERJ), GIZELE DA ROCHA RIBEIRO - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (FIOCRUZ), ANA CRISTINA CARNEIRO MENEZES GUEDES - HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO (HFSE), DANIELA LACERDA SANTOS - CENTRO UNIVERSITÁRIO ARTHUR SÁ EARP NETO (UNIFASE), ROSÂNGELA CAETANO - INSTITUTO DE MEDICINA SOCIAL - UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (IMS/UERJ), ANGÉLICA BAPTISTA SILVA - ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SERGIO AROUCA - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (ENSP/FIOCRUZ), RONDINELI MENDES SILVA - ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SERGIO AROUCA - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ (ENSP/FIOCRUZ), IONE AYALA GUALANDI DE OLIVEIRA - INSTITUTO DE MEDICINA SOCIAL-UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (IMS/UERJ), VANESSA DE LIMA SOUZA - INSTITUTO DE MEDICINA SOCIAL-UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (IMS/UERJ)


Resumo
O estudo objetivou identificar as iniciativas de teleducação e informações em saúde direcionada ao enfrentamento da pandemia da COVID-19 oferecida pelos Núcleos estaduais de Telessaúde (NT) vinculados ao Programa Telessaúde Brasil Redes. Realizou-se estudo exploratório, transversal, na forma de casos múltiplos, usando informações disponíveis nos sítios eletrônicos e mídias sociais dos NT. Verificou-se a presença de informações e iniciativas de tele-educação voltadas à COVID-19 em 15 dos 23 Núcleos existentes. Um amplo leque de materiais diversos, que incluíam cursos à distância, webpalestras, webaulas, cartilhas, infográficos e outros materiais informativos, eram disponibilizados nos NT. Destaca-se a existência de forte tendência das ações de teleducação com foco nas redes sociais (YouTube, Facebook, Twitter e Instagram), como coadjuvantes na divulgação de produtos e serviços para população, fortalecendo a democratização e o acesso a informações úteis para usuários e profissionais dos serviços de saúde. O acesso à informação confiável e de qualidade, de forma ágil e transparente, durante o isolamento social é crítico no enfrentamento da COVID-19, considerando a necessidade de qualificação profissional. A web revelou-se importante ferramenta para sua obtenção nos NT, apontando para papel relevante a ser exercido por esses serviços de telessaúde.

Introdução
No Brasil, o primeiro caso da COVID-19 foi registrado em fevereiro de 2020 e o país rapidamente tornou-se um epicentro da doença. Com a epidemia, há um reconhecimento de que a Telessaúde pode desempenhar papel crítico na resposta global, garantindo e ampliando o acesso às ações e cuidados em saúde, por meio do atendimento à distância entre prestadores de serviços e usuários. Ao mesmo tempo, possibilita acesso remoto a recursos de apoio educacional e informacional igualmente relevantes no enfrentamento da epidemia1,2. Por se tratar de um vírus e uma doença nova no cenário mundial, a produção e divulgação do conhecimento sobre a COVID-19 para os trabalhadores do SUS e para a população revela-se como imprescindível. O Programa Telessaúde Brasil Redes tem a Atenção Primária como principal foco de atuação para a qualificação e fortalecimento da força de trabalho3. Em 2017, ações de teleducação eram ofertadas em 24 dos 47 núcleos de telessaúde (NT) estaduais e intermunicipais implantados. Essas ações podem ser um componente estratégico no combate à COVID-19, promovendo acesso à informação de qualidade, respaldada em evidências e produzida por órgãos de referência nacional e mundial.

Objetivos
Identificar e sistematizar as iniciativas de educação e de divulgação de informações em saúde direcionada ao enfrentamento da pandemia pela COVID-19 produzida pelos Núcleos estaduais de Telessaúde vinculados ao Programa Telessaúde Brasil Redes.

Metodologia
Pesquisa transversal utilizando o método de estudo de casos múltiplos4. Foram analisados os NT Estaduais integrantes do Programa Telessaúde Brasil Redes, que possuem a teleducação como uma de suas atividades centrais5 e teriam maior estrutura e recursos humanos para responderem mais prontamente às necessidades e urgência ditadas pela epidemia. Os NT foram identificados no site do Ministério da Saúde e o levantamento das iniciativas realizado acessando os sítios dos NT e suas redes sociais oficiais (Facebook; YouTube; Instagram, e Twitter). A coleta de dados foi realizada em 18 e 19 de maio/2020, objetivando trazer um retrato de ações que, pelas suas natureza e características, são adicionadas de forma dinâmica e quase contínua no tempo. Os conteúdos de informação e educação em saúde sobre a COVID-19 tomaram por base as atividades contidas no momento da coleta de dados. Utilizou-se apenas fontes públicas de dados secundários e de acesso on-line, dispensando submissão ao Comitê de Ética.

Resultados e Discussão
Informações e iniciativas de tele-educação voltadas à COVID-19 existiam em 15 dos 23 NT estaduais. Produção de material educativo audiovisual mostrou-se intensiva e difusa, incluindo webpalestras, webinars, webaulas, webconferências, cursos, seminários e materiais infográficos, com temáticas extremamente diversificadas. Grande parte dessa produção era direcionada aos profissionais de saúde, enquanto estratégia de educação continuada. Identificaram-se também iniciativas que buscavam informar a população para sua autonomia e autocuidado, como a produção de cartilhas, infográficos e outros materiais, como recursos direcionados a crianças e gestantes. Manuais, protocolos, informativos e boletins epidemiológicos, que podem auxiliar os profissionais no atendimento, manejo clínico, organização do fluxo assistencial, notificação, estavam disponíveis por download. Ícones direcionando às redes sociais (Instagram, Twitter, YouTube e Facebook) existiam na maioria absoluta dos NT, sendo utilizadas para divulgar as iniciativas e disseminar os conteúdos informacionais produzidos. Espaços de perguntas e respostas e de esclarecimento de dúvidas para combater as notícias falsas se encontravam presentes.

Conclusões / Considerações finais
A produção de informação segura, de forma ágil e transparente, visando instrumentalizar profissionais de saúde e fortalecer a autonomia da população para o autocuidado, é uma iniciativa relevante que os Núcleos de Telessaúde vem desenvolvendo no enfrentamento da COVID-19. Observou-se significativo esforço dos NT em produzir e divulgar conhecimentos e materiais, dentre outros recursos de informação e educação em saúde sobre a COVID-19, essenciais para atuar frente a um contexto de muitas dúvidas e incertezas sobre a doença. Iniciativas operadas pelos Núcleos nos diferentes territórios do país podem conferir maior visibilidade e promover a difusão das ações de promoção da saúde e de capacitação profissional, que podem ser replicadas e/ou readaptadas conforme as necessidades locais. Espera-se que informações em saúde mediadas pelas TIC fortaleçam o uso da Telessaúde no Brasil e sejam fonte de iniciativas também no pós-pandemia, para atender a demanda de profissionais de saúde e população.

Referências
1. Smith AC, et al. Telehealth for Global Emergencies: Implications for Coronavirus Disease 2019 (COVID-19). J Telemed Telecare 2020; 26(5):309-313.
2. Caetano R, et al. Desafios e oportunidades para telessaúde em tempos da pandemia pela COVID-19: uma reflexão sobre os espaços e iniciativas no contexto brasileiro. Cad. Saúde Pública. 2020; 36(5):e00088920.
3.Brasil. Portaria MS nº 2.546, de 27 de outubro de 2011. Redefine e amplia o Programa Telessaúde Brasil, que passa a ser denominado Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes. DOU, 2011.
4.Yin RK. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5a. ed. Porto Alegre: Bookman; 2015.
5.Brasil. Nota técnica 50/2015 DEGES/SGTES/MS. Diretrizes para a oferta de atividades do Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes. 2015. In: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/notas_tecnicas/Nota_Tecnica_Diretrizes_Telessaude.pdf.

Trabalhos Aprovados

Veja as orientações sobre a apresentação dos trabalhos.

SAIBA MAIS
Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS
Informações Importantes

Informe-se!
Veja as últimas notícias!

SAIBA MAIS