Comunicação Oral

24/03/2021 - 16:30 - 18:00
CC32 - Eixo 7 - Educação para o trabalho em saúde

32605 - EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NA EDUCAÇÃO PERMANENTE DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM MINAS GERAIS
MARCIA DOS SANTOS PEREIRA - ENFERMEIRA. PROFESSORA ADJUNTA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM APLICADA DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS, CARLA APARECIDA SPAGNOL - ENFERMEIRA. PROFESSORA ASSOCIADA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM APLICADA DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS, ELIANA APARECIDA VILLA - ENFERMEIRA. PROFESSORA ASSOCIADA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM APLICADA DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS, ELIANE MARINA PALHARES GUIMARÃES - ENFERMEIRA. PROFESSORA ASSOCIADA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM APLICADA DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS, SOLANGE CERVINHO BICALHO GODOY - ENFERMEIRA. PROFESSORA ASSOCIADA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM APLICADA DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS, SOLEANE FRANCIELE DA SILVA - ALUNA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BOLSISTA DE INICIAÇÃO CIENTIFICA FAPEMIG


Resumo
Trata-se de um estudo que avaliou o impacto da utilização do Ensino à distância no processo de Educação Permanente de um Hospital Universitário de Belo Horizonte

Introdução
A Educação Permanente em Saúde (EPS) é uma estratégia importante para a qualificação dos trabalhadores e constitui-se num processo educativo que busca articular o cotidiano do trabalho à incorporação de novas tecnologias e referenciais teóricos (CECCIM, 2005). Assim nesse estudo, buscou-se utilizar a Educação à Distância (EAD), como uma metodologia ativa na EPS a fim propiciar uma aprendizagem reflexiva e dialógica, a partir da prática profissional. Na (EAD) a mediação didático-pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem ocorre com a utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação (BRASIL, 2005). A expansão das tecnologias digitais de informação e comunicação ampliou oportunidades de oferta de cursos à distância, sobretudo os disponibilizados em diferentes mídias digitais. Em todas essas situações, tais recursos educacionais são ofertados, em sua maioria, por instituições de ensino superior (ARRUDA, 2018). Porém, existem poucos estudos refletindo sobre a aplicação da EAD na educação permanente dos profissionais de saúde. Assim, esse estudo buscou avaliar a utilização da EAD na educação permanente a partir da visão dos profissionais de enfermagem.

Objetivos
Avaliar a utilização da EAD na educação permanente a partir da visão dos profissionais de enfermagem que participaram do Curso de Ética e Bioética em um Hospital Universitário do Estado de Minas Gerais

Metodologia
Para a oferta do referido curso utilizou-se a plataforma Moodle e o mesmo teve a duração de 12 semanas, sendo constituído de 04 unidades com os seguintes temas: ética, autonomia profissional, paradigmas bioéticos, Lei do Exercício Profissional, Código de Ética Profissional, entre outros. Para a coleta de dados realizou-se um grupo focal com os profissionais de enfermagem que concluíram do curso, cuja análise dos dados teve como referência a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) proposta por Lefreve (2005). Os DSCs basearam-se nas Expressões-Chave (E-ch), parte dos depoimentos que melhor descreveram os significados atribuídos pelos profissionais de enfermagem ao curso ministrado e nas Ideias Centrais (ICs) equivalentes às categorias de análise. Assim, os DSCs foram construídos reunindo as E-ch e as ICs, de sentido complementar, retratando os sentidos compartilhados pelos participantes no referido curso

Resultados e Discussão
Participaram do curso, coordenadores de enfermagem e membros da Comissão de Ética em Enfermagem do HC-UFMG, resultando na construção de três DSC. Nós gostamos do tema da ética. Ela está presente em tudo na vida (DSC1). O DSC1, assim, como na visão de Sartre apud Renaud (2013) e Freire (1992), mostra que os profissionais de enfermagem que participaram do curso são engajados eticamente, pois se identificam com o tema da ética e buscam o seu crescimento pessoal. O DSC2 demonstra que o fato do curso ter sido ofertado à distância influenciou na participação dos mesmos: a metodologia EAD é ótima, em qualquer lugar e horário você acessa (DSC2). Arruda (2015) afirma que no EaD devem-se considerar os saberes e experiências anteriores dos alunos no processo de construção de diálogos. Entretanto, persistem desafios para participação em atividades de educação permanente em função da falta de apoio e estrutura institucional, conforme o DSC3: no horário de serviço não tem jeito, a demanda de serviço é grande. Tem poucos computadores nos setores. Além disso, a enfermagem tem que dividi-los com médico, com todo mundo

Conclusões / Considerações finais
Pode-se dizer que os profissionais de enfermagem que participaram do curso de Ética e Bioética em Enfermagem na modalidade EAD, são profissionais engajados eticamente, pois além da identificação com o tema da ética, buscaram o seu crescimento pessoal e, consequentemente ampliaram seu potencial de transformação da realidade que os cerca. Acrescenta-se que o curso ter sido ofertado na modalidade à distância, foi determinante para a participação desses profissionais na atividade de capacitação proposta. Entretanto, constata-se que persistem desafios para participação em atividades de capacitação, mesmo que ofertadas à distância, em função das condições de trabalho, infraestrutura e falta de apoio institucional. Desse modo, apesar dos limites deste estudo, não restam dúvidas sobre a necessidade e importância de se definirem diretrizes políticas institucionais que favoreçam a efetiva participação dos profissionais de enfermagem em ações de capacitação



Referências
ARRUDA, DP, PEREIRA, MS. Inovação no Curso de Enfermagem da UFMG: Relatos da Implantação de uma Disciplina à Distância. Rev. Docência Ensino Superior., Belo Horizonte, v. 8, n. 1, p. 125-150, jan./jun. 2018.
BRASIL. Ministério da Saúde. Elaboração de material didático impresso para programa de formação a distância: orientação aos tutores. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2005.
CECCIM, R.B. Educação Permanente em saúde: desafio ambicioso e necessário. Interface– Comunicação, Saúde, Educ, v.9, n.16, p.161-77, set.2004/fev 2005.
FREIRE P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz & Terra; 1992.
LEFEVRE, F. & LEFEVRE, A. M. Depoimentos e discursos: uma proposta de análise em pesquisa social. Brasília: Liber Livros Editora. 2005
RENAUD VL. O conceito de liberdade: em O ser e o nada de Sartre: um recorte a partir do fazer, do ter e do ser. Sapere Aude:4(8):294-300, 2013.

Trabalhos Aprovados

Veja as orientações sobre a apresentação dos trabalhos.

SAIBA MAIS
Programação Científica

Consulte a programação completa das palestras e cursos disponíveis.

SAIBA MAIS
Informações Importantes

Informe-se!
Veja as últimas notícias!

SAIBA MAIS